1984 – Powerslave

Cópia de Powerslave

“Powerslave” é um dos álbuns mais bem produzidos da banda, começando pela capa, muito bem desenhada pelo grande Derek Riggs, mostra uma pirâmide muito bem detalhada com o mascote Eddie ao centro, uma das capas mais bonitas da banda. O álbum se inicia com a rápida e pesada “Aces High”, aliás, a segunda música “2 Minutes To Midnight” também é bem pesada e muito tocada em muitas turnês e as duas primeiras músicas também são os singles do álbum. o álbum se segue com a instrumental “Losfer Words”, uma boa música apesar da falta dos vocais, mas que foi pouco, talvez uma única vez executada em shows.
“Flash Of The Blade” é uma das excelentes músicas que foram esquecidas pela banda, aliás, com um refrão fácil, seria muito bem aceita nos shows. “The Duellists” e “Back In The Village” são as seguintes, também muito boas, mas que não se comparam com suas seguintes. “Powerslave”, uma das melhores do álbum, escrita por Bruce e que tinha uma curiosidade explicada pelo próprio Bruce, que o refrão tinha a ver com o que eles sofriam na turnê do álbum, sendo “slaves to the power of the tour” ou “escravos do poder da turnê”, a “World Slavery Tour” foi a maior e mais cansativa turnê da banda, durou mais de 12 meses, quase 300 apresentações (incluindo a primeira vinda ao Brasil no festival Rock In Rio) e que foi outro ponto alto da grande produção que teve este álbum, o palco era todo composto por temas egípcios e um Eddie gigante foi criado para aparecer atrás da bateria de Nicko McBrain.
O álbum é finalizado com a épica “Rime Of The Ancient Mariner”, escrita por Steve Harris e baseada no poema homônimo de Samuel Taylor Coleridge, é a música mais longa da banda com cerca de treze minutos e uma das clássicas também, infelizmente não é executada justamente por seu longo tamanho, com um instrumental íncrivel conduzida por Steve Harris no meio de sua execução, “Rime Of The Ancient Mariner” é realmente a música mais bem feita pela banda.
“Powerslave” não poderia ser finalizado de outra forma, dito que a banda e a produção se empenharam muito neste álbum, deste a capa até as finalizações de palco para os fãs.

Data de lançamento: 3 de Setembro de 1984

Uk Chart Position: 2

Versão original

1. “Aces High” – 4:30
2. “2 Minutes to Midnight” – 6:02
3. “Losfer Words (Big’ Orra)” – 4:13
4. “Flash of the Blade” – 4:06
5. “The Duellists” – 6:08
6. “Back in the Village” – 5:03
7. “Powerslave” – 7:09
8. “Rime of the Ancient Mariner” – 13:35

Anúncios

2 Respostas to “1984 – Powerslave”

  1. Esta obra pode ser comparada com a biblia… assim, o Eddie pode ser, simplesmente JESUS CRISTO…com mais poderes lógico!
    pois bem, a música Powerslave, para mim, é a oração mais poderosa que existe pois enquanto toda a sociedade clama uma ave maria, eu pondero por Eddie em Powerslave…
    UP THE IRONS!!!

    PS. Lógico, Sem querer ofender nenhum cristão. è tanto que eu terminei minha monografia no curso de ciencias economicas com uma epigrafe e dedicatoria especial ao eddie, o deus de todo o universo…

  2. Gustavo Cavalcante Says:

    Calma ai né gugu, vc foi longe demais subestimando Deus e ave maria, relaxa ai mano. Em relaçao ao disco só 5 músicas q acho q são boas,
    q sao os singles, as duas músicas finais do disco e a Flash Of The Blade e… só, rs
    fui….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: